🔎 7 em cada 10 INSTALADORES não sabem DIFERENCIAR essas PLACAS

👉 Saiba mais sobre o Curso “Energia Solar Lucrativa”: https://ift.tt/2vhDwDS
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

🔴 Entre em nosso TELEGRAM e seja notificado sempre que sair novos vídeos:
https://ift.tt/2SOVwyy
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Existem vários tipos de tecnologia disponível no mercado que são fontes geradores de energia.
Temos por exemplo o silício amorfo, o Telureto de Cádmio e o Silício. A tecnologia do silício corresponde a uns 80% do mercado mundial. E quando falamos do silício temos dois tipos de tecnologia.

A tecnologia do monocristalino e a tecnologia do policristalino. E quando nos deparamos com essas duas opções na hora de projetar nosso sistema de energia solar fotovoltaica, uma dúvida muito comum é: Qual tecnologia é melhor, a do monocristalino ou a do policristalino?

Para entender desse assunto vamos antes entender o que devemos levar em consideração ao
comparar essas duas tecnologias.

Devemos lembrar que um módulo fotovoltaico será instalado em locais com características
climáticas diferentes, logo um painel fotovoltaico instalado na região sul por exemplo terá um
desempenho diferente do que um painel que é instalado no Norte do país.

Para testamos um painel, temos que criar uma situação onde eles possam ser expostos às
mesmas condições. E essa situação é chamada de STC, (Standard test condition), ou seja, o STC,
determina as condições de teste que os módulos devem passar para que se tenha uma padronização das condições de teste e assim seja possível criar o famoso datasheet.

O STC testa os painéis com uma irradiação de 1000W/m2 e uma temperatura de 25ºC. Então esse
é o primeiro ponto que devemos saber. O segundo ponto que devemos saber para comparar os
painéis monocristalinos dos painéis policristalinos é que que algumas características como tensão,
corrente e potência variam com a temperatura.

Existem os coeficientes de temperatura dos módulos fotovoltaicos. E cada modelo possui os seus respectivos coeficientes. Esse são os exemplos dos coeficientes de temperatura de um painel.
Mas o que significa esses números?

Vamos pegar o coeficiente de temperatura da potência. Esse coeficiente é de -0.37% / ºC, ou seja,
vocês lembram que os painéis são testados a 25ºC? Então o que esse coeficiente esta dizendo é
que a cada grau celsius a mais que meu painel estiver operando acima de 25ºC ele perde 0,37% de
potência. E porque eu sei que ele perde? Porque tem um sinal de menos na frente do coeficiente.

Então para ficar claro deixa eu te dar um exemplo. Vamos supor que eu esteja em um local onde a
temperatura ambiente seja de 30ºC. E vamos supor que meu painel fotovoltaico esteja operando a
65ºC. Qual será a perda de potência que meu painel terá?

TEMPERATURA DE TESTE DO STC: 25ºC
TEMPERATURA AMBIENTE: 30ºC
TEMPERATURA DE OPERAÇÃO DA CÉLULA FTV: 65ºC (30 + 35ºC)
DIFERENÇA DE TEMPERATURA (OPERAÇÃO – PADRÃO): 40ºC (65-25ºC)

Como nosso coeficiente de temperatura é de -0,37%/ºC, operando a 40ºC acima da temperatura
de teste teremos: -0,37*40 = – 14,8%, aproximadamente 15% de perda em relação a potência.
Logo se tivemos um painel de 400W operando a 65ºC, ele irá de fato entregar uma potência de
400-15% = 340W.

Agora que sabemos disso eu volto na pergunta do começo do vídeo. Qual tecnologia compensa
mais? Para isso vamos comparar a datasheet desses dois tipos de painéis, um monocristalino e o outro policristalino.

Como vocês podem observar os coeficientes de temperatura dos dois são iguais, porém a eficiência
do módulo monocristalino é levemente maior, sendo de 19,89% mais ou menos para o modelo
410MS que é monocristalino e 18,33% para o modelo 405P que é policristalino.

Logo temos que ospainéis monocristalinos são levemente mais eficientes que os policristalinos. Essa eficiência se refere a quantidade de luz do sol que o painel converte em energia elétrica de fato. Como podemos perceber essa diferença é muito pouca, por isso na hora de escolher a melhor
tecnologia sempre devemos levar em considerar o preço e comparar o preço das duas tecnologias
no momento da compra.

Os painéis policristalinos devido a processo de fabricação usar menos energia e ser menos complicado eles tender a ter um custo menor que os monocristalino. Portanto a tecnologia mais utilizada devido custo benefício são as policristalinas.

André Mafra

Diretor da Engehall e idealizador dos cursos online de NR10 e Curso de Eletricista.