INSTALAÇÃO ELÉTRICA tem PRAZO DE VALIDADE? - QUAL É A DÚVIDA? Ep. #4 1

Normalmente os cuidados de uma casa na hora da reforma ficam na troca de um reboco, de um revestimento, na pintura nova e no telhado.

Pouca gente dá atenção para as instalações elétricas e hidráulicas. Enquanto o interruptor acender a lâmpada toda vez que for acionado, o proprietário do imóvel vai se sentir satisfeito. A fiação antiga, entretanto, pode estar provocando fuga de energia, elevando o valor da sua conta e colocando em risco a segurança da residência.

Além de elevar o valor da conta de luz, instalações inadequadas podem provocar acidentes maiores, como choques, curtos-circuitos e até incêndios.

Mas como saber a hora de reformar a instalação elétrica da residência?

A vida útil dos componentes varia de acordo com a marca do produto, das condições de uso e de conservação.

A melhor maneira de saber o estado das suas instalações é chamar um profissional especializado para realizar inspeção e manutenção preventiva em todos os pontos.

Em geral, instalações antigas estão mais propensas a apresentar defeitos. É preciso lembrar que há pouco mais de 25 anos não era comum ter tantos aparelhos e equipamentos nas residências. Porém ao longo dos anos se tornaram mais populares, como o forno de micro-ondas, televisores com tela gigante, home theater, ventiladores e fornos elétricos.

Com o aumento das temperaturas houve também uma grande incidência de instalação de aparelhos de ar condicionado. Essa demanda pelo equipamento impacta diretamente tanto na conta de energia mensal, quanto nas instalações elétricas, da maioria das residências, que não estão preparadas. Ou seja, com o avanço tecnológico e a facilidade de crédito, essas casas ganharam modernidade, aumentaram o consumo de energia, mas as instalações elétricas, que foram dimensionadas para suportar poucos aparelhos ligados a ela, continuaram as mesmas, sem a necessária adequação.

Uma instalação elétrica é composta por componentes que se desgastam ao longo da sua utilização e chegam ao final da sua vida útil, devendo então ser realizada uma manutenção e substituição. Tomadas e interruptores têm sua vida útil estimada em manobras, ou seja, quantas vezes você aciona um interruptor ou insere e retira um equipamento da tomada. Da mesma forma o disjuntor e o DR têm sua vida útil estimada em manobras e atuações, porém estes últimos também têm sua vida útil reduzida à medida que os valores limites são atingidos, como por exemplo, a corrente de curto circuito no disjuntor.

Já um condutor tem sua vida útil estimada em até 30 anos, porém este componente sofre uma redução drástica de vida útil quando a sua utilização é submetida a situações de limites, como sobrecargas por alguns minutos e curtos-circuitos por microssegundos.

“Uma instalação elétrica deve ser revisada a cada cinco anos, no mínimo. Desta forma você aumenta a sua vida útil”.

“Solicite para um profissional fazer um check-up das instalações elétricas da sua casa. A prevenção ainda é mais barata que o conserto dos estragos”.

Fontes:

https://www.cpfl.com.br/releases/Paginas/dicas-eletrico.aspx

Quer obter mais  conhecimento na área elétrica e ter mais confiança e segurança para executar serviços elétricos?
👉 Clique aqui

2 respostas
  1. Rosalvo
    Rosalvo says:

    fui instalar uma tomada em minha casa, descobri que na central dos djuntores estava o neutro ligado nos mesmos e o fase é que estava em rede direta, eu posso só trocar os cabos dos djuntor geral isso vai funcionar

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *